Bernardo e Patricia se preparam para uma nova vida

Você já sabe onde vai comemorar o réveillon de 2018? Para Patrícia Nunes e Bernardo Fonseca, futuros moradores do Saint Michel, a resposta vem tão imediata que parece se tratar de algo que acontecerá em poucas semanas. “Já está tudo combinado; nossos amigos disseram que não têm possibilidade de escaparmos de um open house no último dia de 2017″, afirma Patrícia.

009_EF_ilha_pura1_semi_aerea_alameda_a

Fachada condomínio – Saint Michel

“Poderíamos até pensar em uma festa antes, mas já programamos uma obra, entre a entrega das chaves, em junho, e o fim do ano. Nós dois somos engenheiros , não poderia ser diferente… Antes de entrar, já vamos fazer uma reforma para colocar o apartamento do nosso jeitinho!. Escolhemos justamente um espaço que nos permitisse isso: imprimir a nossa cara.”

De uma forma descontraída e bem-humorada, o casal fala de suas escolhas e decisões: “Nos conhecemos no trabalho e nos tornamos logo bons amigos, confidentes… Namorávamos outras pessoas, mas adorávamos conversar, trocar ideias… Com o passar do tempo, tornou-se evidente para quem estava à nossa volta que deveríamos ficar juntos. Começamos a namorar e, em seis meses, já tínhamos decidido nos casar. O casamento aconteceu em agosto de 2005, menos de dois anos depois do início do namoro”, lembra Bernardo.

Patrícia conta que a decisão de compra do seu apartamento na Ilha Pura não foi muito diferente daquela que definiu a união que já caminha para as Bodas de Estanho: “Assim como demoramos alguns anos para começar a namorar, passamos muito tempo pensando em comprar um apartamento – apenas pensando. Adoramos viajar e acabamos optando por fazer ‘só mais uma viagem’. Apenas para os Estados Unidos foram cinco! A cada nova viagem, acabávamos adiando um pouco mais o plano da compra da nossa casa. Um dia decidimos olhar um apartamento perto de onde moramos, no Flamengo. Estava caro e era pequeno… Conhecemos ali a corretora Claudia, da Patrimóvel, que se dispôs a nos ouvir, entender o que buscávamos e nos acompanhar em tantas visitas quantas fossem necessárias. E olha que foram muitas!  Acontece que nós somos muito exigentes: em uma visita, quando ela me contou que a alvenaria era estrutural, ou seja, que nós teríamos muita limitação para fazer obras, virei as costas e disse que nem precisávamos subir para ver”.

A corretora e o casal reservaram então um sábado inteiro para visitar empreendimentos na Barra. Por que na Barra se eles moravam no Flamengo e ele trabalhava no Centro? Muito simples: a vida social deles já tinha se mudado para a Barra havia muito tempo.

“Disputamos torneios de boliche no Rio e em outras cidades. Passamos quatro horas jogando, todo sábado, no BarraShopping; isso sem contar os treinos dela na terça e meus na quinta. Nossos amigos moram por aqui. Então, não fazia sentido morar em outro lugar.
Sei que não vou estar mais a 12 minutos do trabalho, mas acredito que com o metrô, os BRTs e as Linhas Amarela e Vermelha vou conseguir chegar de forma tranquila ao trabalho. A questão da mobilidade no Rio vai estar bem diferente em 2017…”, acredita Bernardo.

034_apto_3Q_sala_EF

O sábado de visitas começou bem cedo, já com um ponto final definido: Ilha Pura, cujo estande ficaria aberto até 21h.

“Conhecemos o decorado; nos apaixonamos principalmente pelo de quatro quartos. Nos chamou a atenção o tamanho do apartamento e a divisão interna – tínhamos visto antes alguns  em
que mal dava para passar entre a cama e a parede. Acabamos ficando com um de três quartos, com 131m². Saímos do estande às 21h40 de sábado e, no domingo
de manhã cedinho, já estávamos de volta para assinar”, conta Patricia.

Falando com entusiasmo e certa dose de ansiedade sobre o seu futuro em Ilha Pura, o casal destaca benefícios e equipamentos do bairro. Patrícia brinca que nem sabe se vão conseguir usar tudo que o parque tem e destaca itens de sustentabilidade que, além de importantes, contribuirão para a redução dos consumos de água e energia quando eles já estiverem morando no seu condomínio. Bernardo, por sua vez, aproveita a oportunidade para dar início à sua campanha por uma pista de boliche oficial em Ilha Pura. “Boliche já!”